BRITO – CAMPEÃO MUNDIAL DE 1970 – 72 ANOS DE VIDA

6 comments

Posted on 6th agosto 2010 by Profº Izaias in Aniversário

, , ,

 

O BLOG.MAISMEMORIA.NET COM MUITA SATISFAÇÃO COMEMORA OS 72 ANOS DE HÉRCULES BRITO RUAS, o zagueiro Brito da Seleção Brasileira de 1966 e 1970 que nasceu em 09 de agosto de 1938, no Rio de Janeiro/RJ.

Na maioria das vezes em que se fala ou escreve sobre a Seleção de 1970, é comum a referência ao ataque, pois o brilho daqueles fenomenais jogadores foi certamente algo de marcante e decisivo para a conquista do título.

Todavia, o futebol como sabemos, não é só ataque e um time para ser campeão precisa de uma defesa forte, sobretudo numa Copa em que se enfrentou Tchecoslováquia (campeã européia), Romênia (vice-campeã européia), Inglaterra (campeã do Mundo de 1966), Peru (seleção que desclassificou a Argentina nas eliminatórias), Uruguai (com sua mística) e a Itália uma seleção tão poderosa quanto a brasileira.

Brito foi escolhido dentre todos os jogadores, através de teste feito pela FIFA, o jogador de melhor preparo físico da competição, fator relevante para encher de glórias, um profissional que dedicou toda sua vida a ter um preparo digno para a execução de seu trabalho. Carinhosamente é chamado por seus colegas de profissão de Cavalo, pela enorme capacidade física.

CARREIRA

Brito iniciou sua carreia no Vasco da Gama. Como o Vasco tinha uma zaga de Seleção Brasileira – Bellini e Orlando – o jovem zagueiro foi emprestado ao Internacional de Porto Alegre em 1958, através da influência do jornalista Luiz Mendes que o recomendou ao clube gaúcho. Lá, Brito ganhou experiência, para retornar ao Vasco da Gama no início dos anos sessenta como titular.

clip_image002

Brito em 1968 com o time do Vasco da Gama.

Foi um período difícil, pois o Vasco ficaria exatamente doze anos sem conquistar o título do Campeonato Carioca. Brito ganhou em 1965, o título da primeira Taça Guanabara em final contra o Botafogo. Conquistou também o Torneio Rio-São Paulo em 1966.

clip_image004

Brito ergue a Taça Guanabara conquistada pelo Vasco da Gama em 1965.

 

Foram anos em que seu desempenho foi bastante elogiado, pois foi convocado para duas Copas do Mundo – em 1966 e 1970.

 

Saiu do Vasco em 1969 para o Flamengo, onde teve carreira curta. Versão contundente fala da insatisfação do técnico Iustrick no relacionamento com Brito, fato que foi determinante para sua saída.

 

clip_image006 

 

 

Chegou ao Cruzeiro em 1970 e participou do excelente time de Tostão, Raul, Zé Carlos, Dirceu Lopes, Piazza, todos seus companheiros de Seleção. Neste ano é premiado com a Taça de Prata da Revista Placar – cuja premiação foi a primeira instituída pela renomada revista.

 

clip_image008

Brito no Cruzeiro em 1970.

Retorna ao Rio de Janeiro em 1971 e vai jogar no Botafogo, cujo time na época era chamado Selefogo, pois era a base da Seleção Brasileira. Jairzinho, Paulo César Caju, Roberto Miranda, Paulo Henrique, Wendell, Scala, Carlos Roberto, Rogério todos com passagens pela Seleção completavam o escrete botafoguense.

Disputou a famosa final de 1971 contra o Fluminense, quando tudo levava a crer que o Botafogo seria campeão daquele ano, mas ocorre o lance fatídico da falta sobre Ubirajara, que fez escapulir um titulo certo do Botafogo.

clip_image010

Botafogo 1972: Em pé: BRITO, Wendell, Valtencir, Nei Conceição, Osmar e Marinho Chagas. Agachados: Zequinha, Carlos Roberto, Jairzinho Furacão, El Lobo Fischer e Ademir Vicente.

Em 1972 disputou a final do Campeonato Brasileiro contra o Palmeiras, quando o Botafogo sagrou-se vice-campeão. Em seguida, disputou a Taça Libertadores de 1973, quando o Botafogo com excelente time, foi desclassificado na fase semifinal.

 

Foi suspenso pela agressão ao árbitro José Aldo Pereira e em seguida se transfere ao Corinthians, onde desenvolveu um ano muito importante em sua carreira, chegando as finais do Campeonato Paulista. Novamente foi vice-campeão num time repleto de craques comandado por Rivellino.

 

clip_image012 

Corinthians 1974: Zé Maria, Buttice, Tião, BRITO, Wladimir. Agachados: Waguinho, Lance, Zé Roberto, Rivelino e Marco Antônio.

Encerrou sua carreira no Atlético Paranaense no ano seguinte.

 

 

NA SELEÇÃO

 

Brito chegou a Seleção Brasileira em 1964. Jogou 61 partidas.

 

Na sua primeira Copa do Mundo – 1966 – Brito atuou no jogo contra Portugal, no qual o Brasil perdeu por 1-3. Passou quatro anos se preparando para a nova Copa do Mundo, onde se consagraria como campeão mundial.

 

Teve participação importante no time, pois é reconhecidamente um valoroso jogador daquela competição, tanto no Brasil, como também internacionalmente.

 

Conquistou a Copa Rooca em 1971.

 

Atuou na Seleção até a Taça Independência pelo Brasil – chamada Mini Copa do Mundo, atuando em todos os jogos com os remanescentes da Copa do México, já com 31 anos. Fez sua última partida pela seleção brasileira exatamente no jogo final da Taça Independência na vitória sobre Portugal, gol de Jairzinho, aos 42 minutos do segundo tempo.

 

Na partida de despedida da Seleção, o Brasil atuou com a seguinte formação: Leão, Zé Maria, Brito, Vantuir e Marco Antônio (Rodrigues Neto). Crodoaldo, Gérson e Rivelino. Jairzinho, Leivinha (Dario) e Tostão.

 

 

clip_image014 

Seleção de 1970. Em pé: Carlos Alberto Torres, Félix, Wilsom Piazza, BRITO, Clodoaldo e Everaldo. Agachados: Jairzinho, Gérson, Tostão, Pelé e Rivellino.

 

 

clip_image016clip_image018

Dois momentos difíceis: O litígio no Flamengo, colocou o campeão mundial à venda e agressão ao árbitro José Aldo Pereira. Na foto é afastado por Roberto Miranda, com Jairzinho, Galdino e Zequinha se aproximando.

 

 

 

 

 

 

 

clip_image020clip_image022clip_image024 

.Brito em momentos diferentes da carreira no Vasco da Gama.

clip_image026

As marcas de seus pés na Calçada da Fama do Maracanã é o reconhecimento ao grande jogador brasileiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

clip_image028 

Botafogo 1972: Em é: Paulo César Puruca, Ubirajara, BRITO, Nei Conceição, Osmar e Valtencir. Agachados: Zequinha, Carlos Roberto, Roberto, Jairzinho e Galdino.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

clip_image030

Equipe e Comissão Técnica de 1970.

clip_image031

Brito comemorando 40 Anos do Tricampeonato em Exposição de fotos no Rio de Janeiro. Na foto: Marco Antônio, Pinheiro, Altair, BRITO, Amarildo, Roberto Miranda, Silva Batuta e Jair Marinho. Foto: Ari Gomes.

clip_image032

BRITO e o jornalista Deni Menezes na Exposição 40 Anos do Tricampeonato. Foto Ari Gomes.

 

clip_image033 

 

BRITO no Programa Balanço Esportivo da CNT. Ao lado de Marco Antônio. Ao centro Edilson Silva, ladeado por Gasparetti, Ronaldo Castro, Roberto Miranda e Jorge Nunes. Foto: César Romero/Mais Memória.

 

clip_image034

BRITO, Roberto Miranda, Marco Antônio, Jairzinho, os jornalistas Luiz Mendes e Rui Guilherme em evento no Tijuca Tennis Clube/RJ. Foto: Vitor Marano/Mais Memória.

Faça um comentário

6 Comments
  1. César Romero says:

    Parabéns ao meu grande amigo Britão, exemplo de atleta, chefe de família ,pai e avô maravilhoso.
    César Romero

    6th agosto 2010 at 9:34

  2. JOÃO BATISTA FARIA GAMA says:

    Brito, sou o presidente do movimento dos taxistas Diárias Nunca Mais – O Retorno seu amigo do ano de 2000, perdemos contato mas gostaria de reve-lo, aguardo seu contato.
    Um abraço!

    2502-4042 / 7896-5265 / ID: 118*74064 / 9975-5609

    6th agosto 2010 at 17:21

  3. levi says:

    olá, prof]essor britão ja fui seu jogador no itabuna esporte clube agradeço por tudo que aprendir no mundo da bola pois foi o senhor que min progetor no mundo da bola.

    6th agosto 2010 at 14:26

  4. Gervázio Plácido says:

    Olá Brito.
    Sou seu fã, desde a Copa de 70. Foi emocionante saber notícias suas.
    Saúde e tudo de bom. Abração.

    Gervázio Plácido – Imbituba SC.

    6th agosto 2010 at 13:23

  5. fernando de araçoiaba says:

    Um dos grandes jogadores da S70. Muita saúde BRITO, que seja muito feliz com os seus.

    6th agosto 2010 at 12:02

  6. Manoel Paes says:

    Britão da copa,o segurança da seleção,famoso por seu preparo físico,parabens Britão

    6th agosto 2010 at 18:13

Deixe um comentário