CALÇADA DA FAMA DO MARACANÃ- 10 ANOS – 2000/2010

9 comments

Posted on 20th junho 2010 by Profº Izaias in Entrevistas

, , , , ,

EM COMEMORAÇÃO AOS SESSENTA ANOS DE INAUGURAÇÃO DO ESTÁDIO JORNALISTA MÁRIO FILHO – MARACANÃ E AOS DEZ ANOS DE CRIAÇÃO DA CALÇADA DA FAMA, O INSTITUTO MAIS MEMÓRIA ENTREVISTA O JORNALISTA IATA ANDERSON, QUE EM 16 DE JUNHO DE 2000, EXERCIA O CARGO DE ASSESSOR CHEFE DE IMPRENSA DA SUDERJ, TENDO EXECUTADO COM BRILHANTISMO, ESMERO E IMENSA DEDICAÇÃO, O TRABALHO DE CONCEPÇÃO E ORGANIZAÇÃO DAQUELE EVENTO, SEM PRECEDENTES PARA A MEMÓRIA DO ESPORTE BRASILEIRO.

aniv_2 013 aniv_2 001

NOSSO IMENSO AGRADECIMENTO A IATA ANDERSON, NOME IDENTIFICADO COM A ÉTICA E CAPACIDADE PROFISSIONAL DO JORNALISMO BRASILEIRO.

1) MAIS MEMÓRIA: Como surgiu a idéia da Calçada Fama?

IATA ANDERSON: – Surgiu da necessidade de homenagear algumas pessoas que contribuiram para a construção da história do mais
importante estádio de futebol do mundo. Prestigiar os jogadores que mais contribuiram para isso, desde sua inauguração até
aquela data (16-06-2000) no cinquentenário do Maracanã.A idéia era fazer uma grande festa nos 50 anos do Ma-
racanã. E foi feita.

2) MAIS MEMÓRIA:Quais foram os critérios para a primeira relação de homenageados?

IATA ANDERSON: Escolher quem contribuiu para fazer a história do estádio. E ninguém foi mais importante que os jogadores das
décadas de 1950, 60, 70, até o ano 2000. Cada um foi importante à sua maneira e no seu tempo.
3) MAIS MEMÓRIA:Foi formada alguma comissão para determinar os primeiros homenageados?
IATA ANDERSON: Sim. Escolhi 10 jornalistas, profissionais responsáveias, respeitados, com suporte moral e conhecimento para
escolher 20 nomes, cada um. Depois foram contados os votos e eleitos os 50 mais importantes.

4) MAIS MEMÓRIA:Tem algum detalhe especial do dia da inauguração que lhe marcou na função de Assessor Chefe de Imprensa do  Estádio Jornalista Mário Filho?

IATA ANDERSON: – Sim. Uma reunião, antes de anunciar os nomes, com representantes de empresas envolvidas no evento, apresentou uma lista de
50 nomes, sem o lateral direito Leandro, do Flamengo, que estava entre os 50 maiores jogadores do Maracanã. Mostrei a relação ao presidente da Suderj,que voltou à reunião. Ficou acertado, então, que Leandro não poderia ficar fora dos homenageados, o que foi feito. A saída foi relacionar 51 jogadores.

5) MAIS MEMÓRIA:Como foi o critério para as homenagens que se seguiram?

IATA ANDERSON: – Deveriam ser escolhidos os mais importantes jogadores, nacionais ou estrangeiros, seguindo o mesmo critério de escolha. Mas algus nomes foram indicados, não sei como, nem que critérios foram adotados pois não participei.

aniv_2 002 aniv_2 006

6) MAIS MEMÓRIA:Algum nome em especial, trouxe a você como amante do futebol, uma satisfação diferenciada AO SER HOMENAGEADO?

IATA ANDERSON: Não. Fiquei feliz em participar desse evento, como seu organizador, junto com minha equipe da assessoria de imprensa. Foi gratificante ver Pelé, Jairzinho, Zico, Gerson, Zizinho, Didi, entre outros grandes idolos e amigos, e Coutinho, Zito, Gilmar, Bellini,  que eu não conhecia pessoalmente.Todos  foram especiais na minha formação profissional, até os que não vi jogar.

7) MAIS MEMÓRIA:A Calçada da Fama ficará para sempre na história do Futebol. Como você analisa que dez anos atrás, você contribuiu para este feito?

IATA ANDERSON: – Sinto-me homenageado, também. Afinal, todo o trabalho de contato, organização, convite, foi feito por mim e minha equipe.Telefonei pessoalmente para todos os escolhidos, um a um. Só não participei da confecção das placas e do cimento, que não era minha função.Pelé tinha viagem marcada para os Estados Unidos, onde passava as férias com a família, para o dia 13, mas adiou para o dia 19, depois que conversei com ele. Sem o Rei a festa não seria a mesma. Foi a grande vitória que compensou todo o trabalho. Quando passo pela calçada da fama "vejo" sempre uma placa com meu nome, escrito embaixo: também estou aqui e ninguém pode dizer que não. 

8) MAIS MEMÓRIA:Na sua opinião, falta algum ídolo a colocar os pés na calçada da fama?

IATA ANDERSON: - Sim, faltam alguns. Maradona é um deles. Não pode ficar fora de nenhuma calçada da fama. Foi gênio. Eu tentaria, faria qualquer esforço para trazer Alfredo Di Stefano, hoje presidente de honra do Real Madrid.Uma grande injustiça, reparada recentemente, estava sendo cometida com
Giggia o herói uruguaio da copa de 1950. Quando indiquei seu nome, na primeira reunião, quase fui "linchado". Menos mal que a homenagem saiu
a tempo.

 

Faça um comentário